República Eslovaca (Slovak)

!-- -->

No dia 21/05/2010, Netinha e eu saímos de Budapeste e "cortamos o estradão" rumo a Vienna, conhecendo, de passagem, Bratislava, a Capital da República Eslovaca, a qual se situa a Sudoeste do país, próximo às fronteiras com a Áustria, Hungria e República Tcheca.

São apenas 324 km que separam Bratislava de Praga (República Tcheca). E a Capital da República Eslovaca fica a apenas 62 km de Vienna e a 196 km de Budapeste.

Em outras palavras, num percurso rodoviário de menos de 300 Km, tomamos café na Hungria, almoçamos na República Eslovaca e jantamos na Áustria!

O percurso foi às margens do famosíssimo Rio Danúbio - o mesmo que banha Budapeste e Vienna, e que inspirou o Compositor Vienense Johann Strauss Filho, na Composição de sua belíssima Valsa "Sobre o Belo Danúbio Azul" ("An Der Schönen Blauen Donau") - Opus 314.

Merece ser lembrado também que, no passado, a República Eslovaca e a República Tcheca já formaram o mesmo país, que era a Tchecoslováquia.

Apesar de termos passado pouquíssimo tempo (apenas algumas horas) na República Eslovaca, Netinha e eu pudemos conhecer um pedacinho de uma História muito interessante, que também faz parte da própria História do Leste Europeu, repleta de mudanças de fronteiras e muito "derramamento de sangue"...

De acordo com o excelente site Viagens e Imagens (que toca inclusive o Hino da Eslováquia), "Até 1993 era a Tcheco-Eslováquia. Com o fim do regime comunista e a conseqüente onda de Nacionalismo que varreu a Europa, o país dividiu-se em dois. Surgiram então as independentes República Tcheca e República Eslovaca. Bratislava, cidade de longa história (...) é uma cidade que cada vez mais se afirma como um dos novos endereços turísticos da Europa oriental, principalmente depois de ter sido admitida no Mercado Comum Europeu (...) Apenas com a queda do muro de Berlim, em 1989, e o conseqüente fim do comunismo na Europa, os sentimentos nacionalistas dos Eslovacos puderam vir à tona depois de décadas reprimidas. Cresceram as pressões pela Independência e, em Junho de 1992, o parlamento da Eslováquia declarou sua Independência. No dia 01/01/1993, desaparecia a Tcheco-Eslováquia para surgirem a República Tcheca e República Eslovaca..."

Para que vocês sintam a mesma emoção que Netinha e eu sentimos na República Eslovaca, a leitura desse pequeno resumo será ao som da Fujara (pronúncia = Fuiara), que é um Instrumento Musical típico dos pastores da região. A Música é folclórica, de Autor desconhecido, e se chama "Kolibka Deravá", interpretada pelo Peter Tazký (ver foto mais adiante).

Iniciamos o tour pelo Castelo de Bratislava (Bratislavský Hrad), o qual se situa numa colina, com belíssima vista para o Danúbio:







Também de acordo com o site Viagens e Imagens, os primeiros registros do Castelo de Bratislava " ...datam do ano 907. Ele é o símbolo e a construção mais famosa da cidade e está localizado no alto de um morro, dominando Bratislava e as margens do Danúbio. Construído pelos Romanos, a partir do Primeiro Século da Era Cristã, ele foi modificado diversas vezes, sendo que, na metade do Século XX, foi submetido a uma completa reforma... "

Na foto abaixo, um detalhe que mostra a janela atual e a janela em Estilo Gótico que antes fazia parte do Castelo:



E, conforme já mencionei nesse site, é comum, nas Cidades Históricas do Leste Europeu, que as principais Igrejas e Edifícios Históricos se localizem em ruas estreitas, de modo que não se consegue um ângulo adequado para fotografar os mesmos, que acabam ficando com um "close excessivo". Na foto abaixo, "escaneada" de um cartão postal, uma vista do Castelo de Bratislava:



E, na foto abaixo, uma vista aérea esquemática do Bratislavský Hrad, de um outdoor informativo:



Prosseguimos o tour pelas coloridas ruas estreitas do Centro Histórico de Bratislava:



Na foto abaixo, a Torre do Portão de São Miguel:



A Escultura Moderna abaixo dá uma idéia do "passado cinzento" da República Eslováquia nos tempos do regime comunista... O colorido que se vê atualmente em Bratislava e o crescimento do Turismo foram subseqüentes à queda do muro de Berlim, e à Perestróika, no final da década de 1989 e início da década de 1990.



Na foto abaixo, o local onde o Compositor Austríaco Wolfgang Amadeus Mozart (1756 - 1791) tocou em público pela primeira vez, com apenas 6 anos de idade, no ano de 1762:



Na foto abaixo, Peter Tazký tocando a Fujara (pronúncia = Fuiara), que é um Instrumento Musical típico dos pastores da Região:



A Música que vocês ouvem ao acessar essa página, conforme mencionei logo acima, é interpreta pelo Peter Tazký, de quem eu adquiri esse belíssimo CD!



"Prá variar", e também prá "sentir mais um pouquinho de mágoa" pela tão precária divulgação da Ópera, da Música Erudita e do Teatro no Brasil, o Teatro Nacional Eslovaco (Slovenské Narodné Divadlo). À esquerda, Carlos Almeida, excelente Guia Turístico da Queesberry que nos acompanhou durante todo o Roteiro Leste 21 nessa Viagem:



E os "paparazzis" nos "perseguem"...



Uma pausa para o almoço e uma boa Cerveja!!! Seguimos então, no mesmo dia 21/05/2010 para a belíssima Vienna!!!



Até breve, Bratislava!!!




Clique aqui e continue viajando conosco pelo Leste Europeu!


A todos, um grande abraço de Netinha e Ricardinho!







Voltar ao Topo