Emirados Árabes Unidos



Na ilustração abaixo, o mapa do Oriente Médio, destacando a localização de Dubai e da Jordânia:



Na ilustração abaixo, o mapa dos Emirados Árabes Unidos, mostrando a localização de Dubai (marrom) e mostrando que mais de 80% da área territorial do país é ocupada por Abu-Dhabi (amarelo), além de diversos "litígios" em algumas fronteiras:



Após o já mencionado vôo direto, chegamos ao moderníssimo Aeroporto de Dubai onde, após um "relativamente complicado trâmite migratório", fomos para o The Palace Old Town, onde nos hospedamos!

Digo "relativamente complicado trâmite migratório" pois, além do "Inglês com Sotaque Árabe", demoramos vários minutos para entendermos que, antes de passar pela "Migração", precisávamos escanear os olhos (Eye Scan), já que os Emirados são bastante prevenidos contra uma eventual entrada de viciados em drogas no País!

Nas fotos abaixo, as boas vindas ao Dubai, em Árabe e em Inglês, no Aeroporto de Dubai:





Para que vocês sintam a mesma emoção que Netinha e eu sentimos nos Emirados Árabes Unidos, a leitura desse pequeno resumo será ao som de "Arpeggio" (Lasonas - Michel Zadeh), interpretada por Feeraz, e que é uma Música do tipo "Árabe Estilizada", típica de Dubai!

Netinha e eu não nos hospedamos no Burj Al Arab, que é o famosíssimo "Hotel 7 Estrelas" de Dubai, já que tal "proeza" teria custado uns quatro mil Dollares a mais por pessoa, no pacote turístico, no entanto, a hospedagem no The Palace Old Town foi realmente muito boa, já que o hotel é novo, muito bem localizado, e bem pertinho do Burj Khalifa, que é atualmente o edifício mais alto do mundo, com mais de 124 andares, além da belíssima vista da janela de nossa unidade habitacional, em cujo lago se encontra também o chafariz que jorra água mais alto no mundo!

Aliás, o que não falta no Dubai são menções no Guinnes Book...

Na foto abaixo, uma vista noturna da janela da nossa unidade habitacional, na noite de 05/06/2011, logo após a nossa chegada ao hotel:



Iniciamos então na Segunda-Feira (06/06/2011) o nosso passeio em Dubai, numa temperatura ambiente da ordem de 45ºC, sendo que, em quase todos os hotéis, lojas, shoppings, bancos, restaurantes, estabelecimentos comerciais, além de carros, estações de metrô e meios de transportes de um modo geral, o ar condicionado "suavizava" o efeito de tão alta temperatura em clima úmido!

Na foto abaixo, o edifício mais alto do mundo: o Burj Khalifa que, em alguns guias impressos, quando em projeto, ainda era mencionado com o nome Burj Dubai, mas que teve ajuda do Governo de Abu-Dhabi (a Capital dos Emirados Árabes Unidos) para sua conclusão, quando da crise econômica da qual Dubai foi vítima há poucos anos atrás! O terraço panorâmico fica no 124º andar, mas ainda existem mais andares acima desse terraço, no edifício que totaliza uma altura de 828 metros!!! Lembrando que Burj significa Torre, em Árabe.

Nas fotos abaixo, alguns detalhes e vistas aéreas oriundas do 124º andar do Burj Khalifa, que é bem próximo ao The Palace Old Town onde nos hospedamos, além do edifício também abrigar o Hotel Armani, além de diversos apartamentos residenciais:











E, logo abaixo, uma daquelas "fotos artificiais" que costumam ser feitas nesse tipo de lugar turístico:



Interessante observar o contraste de uma vista noturna produzida (de um CD-ROOM fornecido pelo Burj Khalifa, quando da foto paga), com uma foto diurna do mesmo lugar (fotografada do 124º andar no dia 07/06/2011 quando subimos no edifício), onde se percebe a grande quantidade de areia e canteiros de obra que predominam em Dubai:









Alguns dos records do Burj Khalifa:

  • Estrutura mais alta livre de cabos: 589,5 metros (1.964 pés) (anterior: CN Tower - 553,3 m (1.815 pés)).

  • Edifício com mais andares: 158 (anterior: Sears Tower/World Trade Center - 110 andares).

  • Concreto vertical (para o edifício): 601,0 m (1.972 pés) (anterior: Taipei 101 - 449,2 m (1.474 pés)).

  • Concreto vertical (para qualquer construção): 601,0 m (1.972 pés) (anterior: Riva del Garda Hydroelectric Power Plant - 532 m (1.745 pés)).

    Fonte: Wikipedia.

    E, na foto abaixo, o Burj Khalifa, numa dessas famosas "fotos emolduradas" feitas por fotógrafos locais:



    E, na foto abaixo, uma das estações do Metrô de Dubai, vista do 124º andar do Edifício Burj Khalifa:



    E, por falar em Metrô, o Sheik, que é o Chefe de Estado de Dubai determinou que o Metrô fosse "aéreo", já que "se fosse subterrâneo não seria visto por todos" e, sendo automático, não tendo condutor ("maquinista"), o Metrô de Dubai nos faz lembrar os famosíssimos desenhos animados de Os Jetsons produzidos por Hanna Barbera!

    Na seqüência, algumas fotos nas quais Netinha e eu estamos bem na "proa", no primeiro vagão do Metrô de Dubai, no dia 06/06/2011:









    Clique aqui e veja uma pequena filmagem de dentro do Metrô de Dubai, próximo ao Edifício Burj Khalifa.

    Prosseguindo com o city-tour em Dubai, Netinha e eu também vimos a imponência do famosíssimo Hotel 7 Estrelas Burj Al Arab (Torre das Arábias). O mar ao fundo é o Golfo Pérsico que separa os Emirados Árabes Unidos do Irã.

    Lembrando também que os Emirenses preferem denominar Golfo Arábico, ao invés de Golfo Pérsico...

    E, conforme já comentei, não foi nesse hotel que nós nos hospedamos.





    Na foto abaixo, o Hotel Burj Al Arab visto do Shopping Madinat Jumeirah:





    Prosseguindo o city-tour, Netinha e eu entramos na "ilha artificial em forma de palmeira (tamareira)" Palm Jumeirah, seguindo paralelamente à linha do Metrô:



    Na foto abaixo, o Hotel Atlantis The Palm, na "ilha artificial" Palm Jumeirah:



    Nas duas fotos abaixo, oriundas do Site Oficial de Palm Jumeirah, uma vista aérea da "ilha artificial" e a localização do Hotel Atlantis The Palm:





    E, no Golfo Pérsico (ou Golfo Arábico), as pedras importadas (já que tal rocha não ocorre naturalmente nos Emirados Árabes Unidos) para a construção do quebra-mar na ilha Palm Jumeirah:



    E, acredite se quiser, em Dubai existe também o Ski Dubai Snow Park, que é uma pista de esqui artificial com temperatura ligeiramente abaixo de 0 ºC, com teleféricos e toda "estrutura" para a prática de esqui na neve, fazendo-nos sentir como se estivéssemos na Suíça, num final de tarde nublado...









    Na foto abaixo nosso Guia Turístico em Dubai: João Élton.



    E, conforme já havia comentado, da janela do nosso apartamento no The Palace Old Town, avista-se o lago com a Dubai Fontain, que é o maior chafariz do mundo, e no qual as águas fazem uma belíssima dança ao som de diversos estilos musicais. Tal espetáculo ocorre diariamente a cada meia hora, das 18:00 até às 23:00!











    Clique aqui e veja uma pequena filmagem do espetáculo de dança das águas da Dubai Fountain, da janela do nosso apartamento no The Palace Old Town, no dia 07/06/2011 às 20h:28min, ao som da Ária de Soprano "Oh, Mio Babbino Caro", da Ópera "Gianni Schicchi" de Giacomo Puccini:

    E, "prá variar", mais um record de tamanho no Dubai: o maior painel de acrílico do mundo (32,88 x 8,3 metros), no Aquarium & Underwater Zoo, no Shopping Dubai Mall:





    E, no Bur Dubai, o bairro mais antigo, Visitamos o Dubai Museum, que é a antiga Fortaleza Al Fahidi, com riquíssimo Acervo mostrando a História dos Emirados Árabes Unidos e diversos aspectos da Cultura do Povo Árabe, as habitações típicas, o Deserto e o Oásis!











    À direita, nosso Guia Turístico João Elton:



    Logo após a visita ao Museu, Netinha e eu embarcamos num "Abra" (embarcação típica) e atravessamos o Creek (pronúncia = Crik), que é uma ampla faixa de água salgada, parecida com um rio, que corta o centro da cidade e divide os bairros Bur Dubai e Deira.





    E, em Deira, bairro ao norte do Creek, um autêntico Mercado com diversos Souks (Bazares) comercializando os mais diversos produtos, tais como especiarias, tecidos e também objetos de ouro (no Gold Souk)!!!







    "Prá variar", mais um record... O maior anel de ouro do mundo... cravejado de diamantes!!!



    Lógico que uma loja de roupas e tecidos não poderia faltar, para vender os trajes típicos!!!



    A Gutra é o famoso pano que os Árabes utilizam em diversas diferentes cores, de acordo com a região.

    Vermelho e branco, por exemplo, é típico da Península Arábica e também da Jordânia. Já o branco é característico dos Emirados.

    Existem diversos "arranjos" diferentes para utilização da Gutra, bem como os acessórios que são Agall (Corda Preta) e a Gáfia (pequeno "gorro" de crochê) que, junto com a Gutra, são de fundamental importância na região, já que esse traje ameniza os efeitos da irradiação solar, principalmente nos Desertos, onde o calor beira os 50 ºC!!!









    Na Quarta-Feira (08/06/2011), Netinha e eu visitamos o Emirado de Abu-Dhabi que, conforme já comentei é o Emirado que, dentre os sete, ocupa mais de 80% do território e é também a Capital dos Emirados Árabes Unidos.

    Assim como Dubai, Abu-Dhabi também teve um rapidíssimo e vertiginoso crescimento, em menos de 30 anos, passando de uma simples aldeia de pescadores para uma moderníssima "cidade-estado", tendo sido uma das mais drásticas mudanças já experimentadas pela Economia do Petróleo na região.

    Em Abu-Dhabi, Netinha e eu conhecemos a Grande Mesquita Sheikh Zayed Bin Sultan Nahyan, carinhosamente conhecida como Mesquita Branca, ricamente decorada:









    Na direção de Meca (Cidade-natal do Profeta Mohamed (Maomé), na Arábia Saudita), a escada e o "púlpito", de onde o Imã (Sacerdote Muçulmano) faz o Sermão, às Sextas-Feiras ("Dia Santo de Guarda" para a Religião Islâmica). À esquerda, nosso Guia Turístico João Elton.



    Em Abu-Dhabi, conhecemos também o Hermitage (Aldeia do Legado dos Emirados Árabes Unidos), que é um local destinado à preservação da Cultura Islâmica e Regional e onde Netinha e eu estamos com alguns Trajes Típicos: "simuladamente" fomos recebidos "com honras de Chefe de Estado"!!!





    À direita, nosso Guia Turístico João Elton:



    Uma reprodução muito interessante do Ambiente do Deserto. À direita, nosso Guia Turístico João Elton:



    Também um pequeno e muito interessante Museu, que é uma réplica de uma fortaleza em miniatura:





    E, nas fotos abaixo, a Corniche, que é a beira-mar de Abu-Dhabi, com as águas do Golfo Arábico (Golfo Pérsico):





    Almoçamos no luxuosíssimo Emirates Palace Hotel de Abu-Dhabi, inaugurado em 2005, que é o "principal concorrente" do Burj Al Arab de Dubai e também está "reivindicando a sétima estrela":



    Fomos recebidos com belíssimos sons de Harpa na recepção do hotel:





    Estão servidos?





    Na Quinta-Feira - 09/06/2011 - Netinha e eu fizemos um pequeno tour nos Emirados de Sharjah e Ajman!

    A apenas 10 Km de Dubai, seguindo pelo litoral, Sharjah é dos sete Emirados o que preserva mais firmemente a Cultura Tradicional Árabe e Islâmica, sendo inclusive o único dos sete Emirados que é "totalmente seco", ou seja, a bebida alcoólica é proibida, o que já não acontece nos outros seis Emirados, onde se pode tomar uma Cerveja, um Vinho ou então um Arak, que é a bebida típica de países como o Líbano, a Síria e a Jordânia, com um delicioso sabor de erva doce.

    Enquanto Sharjah proíbe totalmente o consumo de bebida alcoólica, nos outros seis Emirados o consumo, embora permitido, é fortemente "controlado", sendo restrito somente aos hotéis, restaurantes e alguns estabelecimentos comerciais, e também dentro da própria casa, não se podendo, em hipótese alguma, consumir em público.

    Em outras palavras, andar pelas ruas tomando uma latinha de cerveja é motivo de prisão, o que também acontece em países não Muçulmanos tais como o Canadá e os Estados Unidos.

    Iniciamos o tour pela Universidade de Sharjah:







    À esquerda, nosso Guia Cristiano Cabral, que também é o Proprietário da Palmera Tours:



    Um estaleiro para manutenção de Plataformas de Petróleo em Sharjah:



    A beira-mar em Sharjah, também banhada pelo Golfo Árabe (Golfo Pérsico):



    O Museu da Civilização Islâmica de Sharjah, um dos mais importantes do gênero nos Emirados Árabes Unidos:





    Importante mencionar os Cinco Pilares que são fundamentais para a Religião Islâmica, conforme são destacados no Museu da Civilização Islâmica em Sharjah:

  • 1) Shahada - A Profissão De Fé: Não existe nenhum outro Deus que não seja Allah e Muhammad (Maomé) é o Mensageiro de Allah.

  • 2) Salat - As Cinco Orações Diárias: O Muçulmano (praticante) deve orar cinco vezes por dia: antes do amanhecer (Salat Al-Fajr), ao meio-dia (Salat Al-Dhuhr), no meio da tarde (Salat Al-'Asr), ao por-do-sol (Salat Al-Maghrib) e à noite (Salat Al-'Isha), lembrando que a Oração é feita na direção de Meca, a cidade Árabe onde nasceu o Profeta Muhammad (Maomé).

  • 3) Zakat - Praticar A Caridade: A cada ano, todo Muçulmano deve doar 2,5 % de seus rendimentos aos pobres e necessitados.

  • 4) Sawm - O Jejum Durante O Ramadhan: Ao nono mês do Calendário Muçulmano (Calendário Lunar, portanto, a data é variável a cada ano no Calendário Gregoriano), durante o Ramadhan, o Muçulmano deve se abster de comida, água, cigarros, "narguilet", e diversos atos que são proibidos, durante as horas do dia, até o por-do-sol. Excessão apenas para quem esteja doente ou para as mulheres que estejam grávidas ou amamentando.

  • 5) Hajj - A Peregrinação à Makkah Al-Mukarramah: A Peregrinação à cidade de Meca, na Arábia Saudita, que é a Cidade-Natal do Profeta Muhammad (Maomé), peregrinação essa que deve ser feita pelo menos uma vez na vida, desde que o Muçulmano tenha as devidas condições físicas e financeiras para tal viagem.

    Nas duas fotos abaixo o tradicional Souk Al Arsah (Souk = Bazar em Árabe):





    E, na foto abaixo, o moderno Blue Souk (um Shopping-Center). À esquerda, nosso Guia Cristiano Cabral, que também é o Proprietário da Palmera Tours:



    E, nas duas fotos abaixo, vizinho a Sharjah, o Emirado de Ajman, cuja orla marítima é também banhada pelo Golfo Árabe (Golfo Pérsico).





    Lembrando que, estando em Sharjah, caso se deseje tomar uma Cerveja geladinha, é só ir para Ajman que é bem pertinho, não esquecendo, no entanto, das normas para o consumo da bebida alcoólica nos Emirados Árabes Unidos, conforme mencionado logo acima.

    E, lógico, com o calor que supera com bastante freqüência os 45ºC, é "quase impossível" não tomar um "Suco de Cevada", principalmente numa paisagem de beira-mar como que é mostrada nas duas fotos acima...

    Os coqueiros nos fazem lembrar as belíssimas Praias de Região Nordeste do Brasil!!!

    Nossa Quinta-Feira estava "apenas começando"... Nesse mesmo dia 09/06/2011 voltamos para o Dubai onde almoçamos, para, no final da tarde fazermos o que muitos consideram como o "mais imperdível passeio" nos Emirados Árabes Unidos, que é o Safari no Deserto Árabe!!! Nosso Guia Turístico nesse passeio foi o Jordaniano Jasem Zaiton:



    Saímos do hotel por volta das 16:00, num veículo de tração nas quatro rodas e, em pouco tempo, já começávamos a cruzar um pedacinho do Deserto Árabe, bem pertinho de Dubai e com enormes dunas! Mesmo no final da tarde, quando o carro estava parado, o termômetro indicava temperaturas da ordem de 50 ºC!!!











    E, como não poderia deixar de ser, um pequeno passeio de camelo:









    E, ao anoitecer, no All Jabal Village, um jantar com Kebab (uma espécie de "Churrasco de Carne de Carneiro") e um espetáculo de Dança do Vente!!!















    E, nas duas fotos abaixo, o jantar no All Jabal Village, nessas famosas "fotos emolduradas" feitas por fotógrafos locais. À esquerda, nosso Guia Jasem Zaiton:





    E, após esse interessantíssimo passeio, retornamos ao The Palace Old Town, e arrumamos a bagagem para seguirmos, no dia seguinte, rumo à Jordânia!

    Até breve, Emirados Árabes Unidos!!! Na Sexta-Feira - 10/06/2011 - Netinha e eu seguimos para Amman, a Capital da Jordânia!

    Clique aqui e continue viajando conosco pelo Oriente Médio!



    A todos, um grande abraço de Netinha e Ricardinho!




    E, 4 anos e meio depois, Netinha e eu estivemos novamente no Dubai, que foi a conexão de Vôo de nossa Viagem à India de 2015!!!

    Na Quarta-Feira - 23/09/2015 - Netinha e eu voamos de Delhi para o Dubai, pela Emirates!!!

    Passamos 3 noites no Dubai e, com o mesmo Grupo Turístico da Viagem à India, Netinha e eu repetimos o passeio no Deserto e o Espetáculo de Dança do Ventre, no dia 23/09/2015 à noite. No dia 24/09/2015 fizemos o city tour panorâmico no Dubai e revisitamos o Dubai Mall, a Dubai Fountain, e o Burj Khalifa, e tiramos novas fotos com o Burj Al Arab ao fundo!!! E, no dia 25/09/2015 revisitamos Abu-Dhabi e revimos a Grande Mesquita Sheikh Zayed Bin Sultan Nahyan, carinhosamente conhecida como Mesquita Branca!!!

    "Revimos" é um modo de dizer, para descrever essa segunda vez em que Netinha e eu estivemos no Dubai e em Abu-Dhabi, já que esses dois Emirados são realmente dois "eternos canteiros de obra" e, de um certo modo, devemos dizer que "conhecemos novamente" Dubai e Abu-Dhabi, já que tinham diversos edifícios cuja construção nem havia sido iniciada quando estivemos pela primeira vez em 2011!!!

    Eis algumas fotos de nossa segunda Viagem aos Emirados Árabes Unidos:

    Passeio pelas dunas do Deserto Arábico, no dia 23/09/2015, no Dubai:



    Ao fundo, o Golfo Arábico (também conhecido como Golfo Pérsico) e o famosíssimo Hotel Burj All Arab. E, novamente, a Bandeira da Equipe Sai da Frente nos Emirados Árabes Unidos:



    Marina de Dubai no dia 24/09/2015:



    Atravessando o "Creek", num "Abra":



    Netinha e o Burj Khalifa, no Dubai, em 24/09/2015:



    Netinha e Ricardinho em Abu-Dhabi no dia 25/09/2015:



    A Grande Mesquita Sheikh Zayed, também conhecida como Mesquita Branca, em Abu-Dhabi, no dia 25/09/2015. Em 2011, quando estivemos pela primeira vez nos Emirados Árabes Unidos, a Mesquita Branca estava vazia... sossegada... Como, em 25/09/2015, estávamos num Feriado Religioso Muçulmano, a mesma estava lotada!!!



    Outra foto na Grande Mesquita Sheikh Zayed, em Abu-Dhabi, no dia 25/09/2015:



    Mais uma foto na Grande Mesquita Sheikh Zayed, no dia 25/09/2015:



    O "Sheikh" e suas 15 Esposas na Grande Mesquita Sheikh Zayed, também conhecida como Mesquita Branca em Abu-Dhabi, no dia 25/09/2015!!! Não se preocupem!!! Netinha (com o "véu" verde claro) é a Favorita!!!



    E, para "fechar com Chave de Ouro" essa Viagem, Netinha e o por-do-Sol na Grande Mesquita Sheikh Zayed, também conhecida como Mesquita Branca, em Abu-Dhabi, no dia 25/09/2015!!!



    E, no dia 26/09/2011, Netinha e eu retornamos para o Brasil pela Emirates!!!






    Voltar ao Topo dessa página



    Seguir para a Jordânia




    Voltar ao Início dessa Viagem




    Voltar à Página Inicial desse site