China




Prezados Senhores!!!

É com grande satisfação que apresento algumas fotos e algumas considerações sobre a Viagem que Netinha e eu fizemos à China, com conexão no Dubai, no período de 09 a 26/10/2017!

Quero convidá-los a sentir a mesma emoção que Netinha e eu sentimos. E, para isso, a leitura desse pequeno "micro-site" será ao som da belíssima Música intitulada "Água Corrente", que é uma Melodia da Ópera de Pequim, de autoria do Compositor Gu Guanren, e interpretada pela Orquestra de Instrumentos Tradicionais do Conservatório Central!

Caso não ouçam o Fundo Musical, pode ser uma "limitação" do navegador, já que o Google Chrome não reproduz som. Nesse caso, sugiro que acessem o site pelo Mozilla Firefox ou então pelo Internet Explorer.

Ou, caso prefiram, cliquem aqui e ouçam o fundo musical numa janela à parte, podendo até efetuar o download desse Arquivo Musical!

Embarquem conosco nessa interessantíssima Viagem e venham viver essa emoção nesse país, tão cheio de "contrastes" e, também cheio de "contradições", já que é um governo socialista, com um partido comunista, tendo, no entanto, uma economia totalmente Capitalista!!!

Excessiva "burrocracia", em diversos aspectos, exagero total em certos procedimentos de segurança nos aeroportos, onde não basta apenas passarmos pelo "retângulo" detector de metais, mas somos também revistados e "apalpados", além de termos que retirar da bagagem de mão, não apenas os lap-tops, mas também tudo o que é máquina fotográfica, baterias e congêneres...

Além disso, uma Internet totalmente limitada, com bloqueio total de diversos sites tais como Facebook, YouTube, Gmail, Google, além de toda e qualquer Rede Social. Nossa comunicação com os amigos e parentes só foi possível através de e-mails que enviamos através do Yahoo que (pelo menos até agora) não é bloqueado... Em alusão á Grande Muralha (The Great Wall), essa restrição é também chamada popularmente de The China' s Great Firewall!!!

Essa nossa Viagem teve início a partir de São Paulo-SP, no Aeroporto de Guarulhos-SP (Cumbica), no Vôo EK-0262 da excelente Empresa Aérea Emirates (a 00:25 do dia 09/10/2017), rumo a Dubai, onde chegamos por volta das 21:55 do dia seguinte (14:55 no horário de Brasília-DF), num Vôo direto que dura quase 15 horas, num moderno Airbus 380-300, e que talvez seja o mais longo entre os Vôos diretos que saem do Brasil, atualmente!

Após uma espera de quase 6 horas na conexão no Dubai, seguimos para Pequim (Beijing) no Vôo EK-0306 também da Emirates, com aproximadamente 7 horas e meia de duração! Partimos às 03:55 do Dubai (08:55 no horário de Brasília-DF) e chegamos por volta das 15:25 em Pequim (04:25 no horário de Brasília-DF) no dia 10/10/2017!!! Também num moderno Airbus 380-300!!! Foram, portanto, 28 horas de Vôo + Conexão, sendo que essa conexão no Dubai reduz bastante o tempo dessa Viagem, já que, antes da existência da Emirates, as conexões de Vôo para Japão, China e região, de um modo geral, eram feitas em Los Angeles (USA) ou Vancouver (Canadá) e faziam com que o tempo total da Viagem superasse bastante as 30 horas!!!

Viajamos pela Empresa Terramundi, no Roteiro Panorama da China, com inclusão de Hong Kong e Macau!!!

E nossa Agência de Viagens foi a excelente Viajar É Facil, e nossa Agente de Viagens foi a experiente Nanci de Fátima Siqueira, de quem somos clintes desde 1989!

O fuso horário no Dubai é de 7 horas a mais do que Brasília-DF (4 horas a mais, em relação ao Meridiano de Greenwich, já que o Dubai não estabelece o Horário de Verão) e, na China, apesar da enorme dimensão territorial (o terceiro do mundo, perdendo apenas para o Canadá e para a Rússia!!!) o fuso horário é único e é de 11 horas a mais do que Brasília-DF (8 horas a mais, em relação ao Meridiano de Greenwich!

A título de curiosidade, iniciamos a Viagem com 11 horas de diferença entre a China e Brasília-DF, e retornamos com apenas 10 horas de diferença, já que no Brasil o Horário de Verão havia começado no dia 15/10/2017!

Fizemos também 3 Vôos Domésticos com 3 diferentes Empresas Aéreas, além de um Vôo "semi-doméstico" entre Shanghai e Hong-Kong, já que, ocorreram os procedimentos de Migração, embora o limite de bagagem tenha sido de apenas 20 Kg por passageiro (em vez dos tradicionais 32 Kg dos Vôos Internacionais)!!!

Nosso retorno ao Brasil foi também pela Emirates, no Vôo EK-0385, no dia 25/10/2017, de Hong Kong para Dubai (com escala em Bagkok, na Thailândia), das 21:50 de 25/10/2017 (11:50 no horário de Brasília-DF) às 04:45 de 26/10/2017 no Dubai (22:45 de 25/10/2017, no horário de Brasília-DF!!! E, após a conexão, finalmente o Vôo EK-0261, no dia 26/09/2011 às 09:00 (hora de Dubai) (03:00 no horário de Brasília-DF), com chegada ao Aeroporto de Cumbica por volta das 18:15 (hora de Brasília-DF), no mesmo vôo direto já mencionado logo acima.

Todos os Vôos pela Emirates foram no moderno Airbus 380-300, com excelente atendimento!!!


Ah, sim: caso vocês observem que alguma(s) foto(s) esteja(m) faltando, basta posicionar o cursor do mouse dentro do respectivo retângulo, clicar com o botão direito e escolher a opção "Mostrar imagem". Caso não apareça, tentem novamente o mesmo procedimento. É possível que algumas fotos demorem para aparecer devido a lentidão da rede do provedor.


Na ilustração abaixo, o mapa da China, mostrando também os países vizinhos que são Mongólia, Coréia do Norte, Rússia, Afeganistão, Butão, Cazaquistão, Índia, Laos, Mianmar, Nepal, Paquistão, Quirguistão, Tajiquistão e Vietnã, numa fronteira que totaliza 22117 km:



A título de sugestão, cliquem no mapa acima para abrir imagem em nova guia, para visualizar o mapa ampliado, em nova janela, onde, por sua vez, vocês também podem clicar com o botão esquerdo do mouse para ampliar mais ainda a foto e ver com mais detalhes os nomes das diversas cidades e regiões.

Chegamos em Beijing (Pequim), a Capital Chinesa, onde passamos três noites, de 10 a 13/10/2017!!!

Após descansarmos um pouquinho da "Longa viagem", na noite de 10 para 11/10/2017, iniciamos o nosso Tour pela Capital Pequim (Beijing) visitando inicialmente o Palácio de Verão (Yíhé Yuán), que nos recorda a China Imperial!!!

O Palácio de Verão de Pequim é um impressionante complexo de lagos, palácios, jardins e pontes, que foi construído no século XVIII para proporcionar à Corte Imperial um "refúgio de verão", como alternativa ao insuportável calor da Cidade Proibida, em Pequim.

Amplamente reformado e melhorado pelos Imperadores da Dinastia Qing, notadamente Qianlong, foi destruído pelas forças anglo-francesas durante a Segunda Guerra do Ópio (1856-1860). A partir daí, a Imperatriz Regente Ci Xi (tia-avó do menino de três anos Pu Yi, o " Último Imperador", mostrado no filme homônimo), construiu um dos maiores exemplos do desperdício do dinheiro público, o Barco de Mármore, um salão de festas bancado por recursos desviados da Marinha Chinesa. O mesmo foi destruído novamente durante a Rebelião dos Boxers (1900), pois representava a decadência da monarquia, e foi novamente recuperado nos anos seguintes.

Dentre as diversas atrações do grande parque do Palácio de Verão, podemos destacar o Lago Kunming, Ponte de Dezessete Arcos (com suas dezenas de leões de mármore sobre as balaustradas), o Longo Corredor em cujos 728 metros estão pintadas milhares de cenas sobre a Mitologia e História Chinesas e também a Colina da Longevidade, com suas dezenas de pavilhões e edifícios históricos, como o Baoyun Ge e o Foxiang Ge. E também o famoso Barco de Mármore!!!

Mais detalhes sobre o Palácio de Verão, vocês poderão ver nos sites da Wikipedia e Viagem e Turismo!

Nas 9 fotos abaixo, um pouquinho do complexo que compõe o Palácio de Verão:



A Colina da Longevidade - Torre da Fragrância de Buda:



A Ponte dos 17 Arcos:



O Longo Corredor, cujas vigas ao longo de 728 metros de extensão, são decoradas com mais de 14.000 pinturas!!!





O Barco de Mármore, cuja estrutura é feita de madeira, píntada de branco, de modo a se parecer com o mármore. Conforme já mencionei, a Imperatriz Cixi esbanjou quantia astronômica dos fundos que eram destinados à modernização da Marinha Imperial...





Fizemos também um passeio de barco no Lago Kunming:





Netinha e eu seguimos então para a principal atração na Capital Chinesa: A Praça Tien An Men (Tian'anmén Guangchang), também conhecida como a Praça da Paz Celestial e o Palácio Imperial, a famosíssima Cidade Proibida!!!

A Longa História que é contada nesse local é quase que impossível de ser contada e resumida, já que são milhares de anos de Império e também diversos acontecimentos que culminaram com a queda do Último Imperador (Pu Yi) e também o famoso protesto estudantil que ocorreu em 1989!!!

Nesses dois Sites abaixo (da Wikipedia), vocês poderão ver um resuminho de toda essa História, envolvendo a Praça da Paz Celestial e a Cidade Proibida!!!

Nas próximas 6 fotos, um pouquinho da Praça da Paz Celestial em Pequim (Beijing):



Monumento aos Heróis do Povo, construído em 1958:



O Museu Nacional da China, construído em 1959:



O Palácio Imperial, segundo o Guinnes Book, o maior palácio do mundo. Entrando a partir do mesmo, começa a "Cidade Proibida"!!!





E a tradicional "foto do grupo", na Praça da Paz Celestial:



E, nas próximas 6 fotos, um "resuminho" do que é a Cidade Proibida em Pequim (Beijing):











O Hall da Suprema Harmonia, que era utilizado em ocasiões importantes, como por exemplo, a Coroação do Imperador, e que aparece também no filme O Último Imperador:



E, após essa enorme quantidade de Informação Histórica que tivemos em Pequim (Beijing), nosso dia ainda não havia terminado... Netinha e eu fizemos um "by night" e fomos ao famoso Mercado Noturno, na Rua Wangfujing (Wangfujing Dajie), onde existe uma profusão de comidas exóticas, incluindo os famosos insetos e escorpiões VIVOS, que são especiarias apreciadas por muita gente do mundo todo!!! Inacreditável!!! Esse lugar é para se visitar apenas uma vez... "Tem gosto prá tudo", não é mesmo?

E, se para vocês (assim como também para mim) é difícil de acreditar, Cliquem aqui e vejam esse clip que Netinha filmou e eu postei no YouTube e reparem bem como os bichinhos se mexem no espeto... "Não é por nada não", mas... Sinceramente... Como é que o escorpião não dá uma "ferroada" na língua de quem vai devorá-lo??? Afinal, não é uma "questão de vida ou morte"?

Nas próximas 5 fotos, Netinha e eu no "by night" em Pequim, no Mercado Noturno:

Ajudando o Carroceiro...



O Mercado Noturno:



Estão servidos?







E, no dia seguinte, 12/10/2017, Netinha e eu realizamos nosso sonho de conhecer uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno!!!

Lógico que foi só um "pedacinho", já que a Grande Muralha tem uma extensão de mais de 8.000 Km!!!



Mais um pouquinho sobre a Grande Muralha da China, nesse Site da Wikipedia!















E a Bandeira da Equipe Sai Da Frente, por incrível que pareça, encontrou algumas dificuldades para poder ser fotografada, não só na Grande Muralha, mas em todos os demais lugares da China!!!





À esquerda da foto, a mão do Guarda, que, com educação, pediu encarecidamente para que não se tirasse foto com nenhum tipo de Bandeira!!! Tal fato também já havia nos surpreendido na Praça da Paz Celestial, onde, de início, havíamos suposto que se tratasse do "caráter político" do local!!! Mas, para nossa surpresa, na Muralha, também fomos impedidos de tirar fotos com todo e qualquer tipo de Bandeira, mesmo sabendo que a mesma é de Caráter Esportivo, e que não tem nada a ver com nenhum aspecto de política... O que o Guarda não sabia é que já havíamos tirado umas 5 fotos antes que ele tivesse percebido... De qualquer forma, guardamos a Bandeira e não tivemos mais problema, a não ser um "pequeno constrangimento", já que durante mais de meia hora, o mesmo Policial tratou de ficar sempre perto de nós, observando nossas poses para fotos, prevenindo-se contra uma eventual tentativa de novas fotos com a Bandeira...



E, ao final do passeio pela Grande Muralha, fomos "condecorados"!!! O "camelô" vende as "medalhas", com o nosso nome cravado nas mesmas!!!



Com certeza, nesses dois dias, 11 e 12/10/2017, Netinha e eu já havíamos conhecido realmente o principal, o "supra-sumo", o "minimum minimorum" necessário e essencial para se conhecer um pouquinho da China. Tanto é que o que não falta são diversos pacotes turísticos para Viagens ao Japão e à China que, na China, mostram apenas essas atrações, em Pequim e região!

De qualquer forma, mesmo depois do Palácio de Verão, Praça da Paz Celestial, Cidade Proibida e a Grande Muralha, ainda havia um "mundão" de atrações interessantes para serem conhecidas e muita surpresa pela frente!!!

Na final da mesma tarde de 12/10/2017, Netinha e eu visitamos a Vila Olímpica, onde se realizaram os Jogos Olímpicos, de 08/08/2008 até 24/08/2008!!!

A data 08/08/2008 foi escolhida propositalmente para o início dos Jogos Olímpicos em Pequim (Beijing) em função das diversas vezes em que aparece o número 8, o qual, para os Chineses, é um número que traz muita sorte e riqueza! Segundo informações de diversos Guias Turísticos, as datas de diversas inaugurações de diversas obras na China normalmente são escolhidas "a dedo" para que o número 8 fique em evidência!!!



Na próxima foto, o Estádio Nacional de Pequim, também conhecido como Ninho de Pássaro, cujo apelido foi dado em função de suas estruturas expostas de ferro e aço, que se entrecruzam e se entrelaçam, dando a forma semelhante a um ninho. Sua construção teve início em Dezembro de 2003 e o estádio foi concluído em Março de 2008. O Ninho de Pássaro foi o palco das Cerimônias de Abertura e Encerramento dos Jogos Olímpicos de Verão de 2008 e tem capacidade atual de 80.000 espectadores!



E, na próxima foto, o Centro Aquático Nacional de Pequim, conhecido carinhosamente como Cubo d' Água. Projetado pelo arquiteto John Pauline, o mesmo fica próximo ao Ninho de Pássaro e faz parte do Olympic Green, o parque onde tiveram lugar as principais modalidades dos diversos esportes olímpicos em 2008.

O "Cubo d' Água" é revestido de 3000 gigantescas "bolhas de plástico" translúcidas e ultra-resistentes (Estileno Tetrafluoretileno), e de belíssima coloração azul.

E, após a Olimpíada de 2008, o Cubo d' Água passou por algumas reformas e foi reinaugurado em Agosto de 2010, tornando-se assim maior parque aquático do Continente Asiático!



E, na mesma noite de 12/10/2017, o "Jantar de Boas Vindas", onde o nosso Grupo Turístico pode conhecer o Pato Laqueado, com bastante "ritualística" para ser saboreado...



Trata-se de um dos pratos mais famosos da Culinária Chinesa. Sua receita é antiquíssima e esse prato era servido nas Cortes Imperiais da China.

O Pato Laqueado, tradicionalmente, é feito com patos criados especialmente para esta finalidade. Temperados com molhos específicos, assados em fornos especiais e servidos com crepes muito finos, depois da carne ter sido cuidadosamente fatiada. Estima-se que em Pequim (Beijing) consome-se aproximadamente 3000 Patos Laqueados por dia!



E, no dia seguinte, 13/10/2017, muita "espectativa", com relação ao nosso Vôo Doméstico de Pequim para Xi' an! Antes, porém, ainda estavam programadas as visitas a mais duas interessantíssimas atrações turísticas na Capital Chinesa!!!

Saímos do hotel, "de mala e cuia" e, antes de irmos para o aeroporto, fomos conhecer o Hutong (o "Bairro Antigo" de Pequim) e o Templo do Céu!

Hutong é o "Bairro Antigo", situado no entorno dos muros da Cidade Proibida, e é caracterizado pelas diversas casas com pátios, onde ainda vivem muitos "Beijingren" (habitantes de Pequim). O que no passado, na China Imperial, foram casas de "altos funcionários" e abastados, hoje quase todas são propriedades do Estado.

Para visitar o Hutong, Netinha e eu embarcamos num "riquixá" (o característico triciclo) que começou a percorrer as estreitas vielas do Bairro Antigo:









Depois do "riquixá", um passeio a pé, acompanhado pela nossa Guia Turística Chin Chin, com a Bandeirinha Azul!!!

Um aspecto "impressionante" é que as casas não possuem banheiro... Para ir ao banheiro as pessoas andam até 15 minutos a pé até o mesmo, indicado pela setinha amarela, na próxima foto!!! Imagine então, numa "situação de emergência", como por exemplo, uma diarréia...

Também existem os lugares específicos para se tomar banho... Só que o banho é pago e, embora seja barato, fica "inviável" para o habitante do Hutong tomar banho todos os dias...



Prosseguindo a nossa caminhada pelas vielas do Hutong:















E, dentro de uma das casas típicas, vamos tomar um Chá. Estão servidos?



E, depois do Hutong, seguimos para o Templo do Céu (Tian Tan), que é um complexo de Templos Taoístas, o maior do seu género, na China, e que foi construído em 1420. Tanto a Dinastia Ming como a Dinastia Qing utilizaram-no para pedir a Intercessão Celestial para as colheitas (na Primavera) e dar Graças ao Céu pelos frutos obtidos (no Outono).

Tombado como Património da Humanidade pela UNESCO, em 1998, o Templo do Céu fica no Parque Tiantan Gongyuan, ao Sul de Pequim, parque esse bastante agradável e que também atrai praticantes de Tai Chi Chuan e danças diversas!

Nesse lugar, o Imperador podia fazer sacrifícios e orar aos céus a aos seus antepassados, no Solstício do Inverno. Sendo "filho do céu", o Imperador podia interceder com os deuses a favor de seu povo e por uma boa colheita. O Templo do Céu era também inacessível às pessoas comuns durante as Dinastias Ming e Qing.

Nas próximas 4 fotos, a Sala da Oração pelas Boas Colheitas, cujo telhado azul representa a cor do Céu. Essa construção fica sobre a Esplanada de Mármore, com 3 camadas que formam um círculo de 90 metros de diâmetro e 6 metros de altura.









E, nas próximas 4 fotos, construções características que também fazem parte do Complexo de Tian Tan:









E, depois da visita ao Templo do Céu, seguimos para o Aeroporto de Pequin e embarcamos no Vôo MU 2114 da China Eastern, às 17h:05min de Pequim (PEK), rumo a Xi' an (XIY), onde chegamos por volta das 19h:15min!

Clique no mapa abaixo para ver mais detalhes no Google Maps:



E, após o pernoite em Xi' an, no dia seguinte, 14/10/2017, fomos visitar as incríveis e famosas esculturas do Exército de Guerreiros de Terracota!!!

A 28 km a Leste de Xi' an, o Exército de Terracota (Exército do imperador Qin) foi descoberto em 1974 por agricultores que cavavam um poço. Inúmeras esculturas de cerâmica em tamanho natural foram modeladas em argila amarela para guardar o túmulo do Imperador Qin Shi Huangdi (Século II a. C.).

As escavações revelaram 3 "trincheiras" com mais de 7000 soldados, arqueiros e cavalos, sendo na Trincheira 1 (a mais impressionante), a Infantaria; na Trincheira 2, a Cavalaria e Soldados; e, na Trincheira 3, o centro de comando com 70 Oficiais da Alta Patente.

Originalmente colorido e empunhando uma arma, cada soldado tem uma expressão diferente!

Seguem abaixo 16 fotos que retratam uma pequenina porcentagem desse Patrimônio Histórico da UNESCO, as quais, em sua maioria, são de "baixíssima qualidade", já que as trincheiras se situam num galpão coberto, com o inevitável contraste entre o escuro do local e a claridade das janelas.



























Nas duas próximas fotos, duas carruagens de bronze, as quais estão expostas no Salão de Exposição:







Apesar do Exército de Terracota ser a principal Atração Turística desse lugar, o restante do dia também foi muito interessante, na cidade de Xi' an!

Após a visita ao Exército de Terracota, almoçamos e seguimos então para conhecer mais uma interessante Atração Turística em Xi' an: O Pagode do Grande Ganso Selvagem!

Lembrando que Xi' an fica a cerca de 1200 km a Sudoeste de Pequim (Beijing) e é a Capital da Província de Shaanxi. Situada no Vale do Rio Wei, Xi' an foi a Capital da China ao longo de várias Dinastias, dentre as quais, Chin (255 a 206 a.C.), Han (202 a.C. a 25 d.C.) e Tang (618 d.C. a 907 d.C.). Com mais de 3100 anos de História, Xi'an é também o limite oriental da Rota da Seda.

Uma praça ajardinada e bem cuidada no entorno do Pagode do Grande Ganso Selvagem:





O Pagode do Grande Ganso Selvagem (Yanta Lu) foi construído para guardar sutras e figurinhas do Buda, que haviam sido trazidos à China pelo tradutor Buda Xuanzang. Possui 64 metros de altura e foi construído no ano 652 d.C. durante a Dinastia Tang.

Nas próximas 5 fotos, o Pagode do Grande Ganso Selvagem:











E, do Pagode do Grande Ganso Selvagem, fizemos um "by night" em Xi' an, com a belíssima iluminação na Torre do Sino e na Torre do Tambor, essa última junto ao Bairro Muçulmano, com seu característico comércio!

Nas 3 fotos abaixo, o Bairro Muçulmano, que, há séculos, concentra a minoria Hui de Xi' an, atualmente com cerca de 30 mil habitantes:







E, nas 5 fotos abaixo, as Torres do Tambor e do Sino!

A Torre do Tambor, próxima ao Bairro Muçulmano:







E a Torre do Sino:





E, no dia seguinte, 15/10/2017, pela manhã, seguimos para o Aeroporto de Xi' an e embarcamos no Vôo BK 3003 da OK Air, às 11h:50min de Xi' an (XIY), rumo a Guilin (KWL), onde chegamos por volta das 14h:00!

Clique no mapa abaixo para ver mais detalhes no Google Maps:



A graciosa Guilin fica no noroeste da Regiao Autónoma Zhuang de Guangxi na margem oeste do rio Li (Lijiang), numa zona de montanhas de formatos "sui-generis" (os Picos de Carste), cobertas de vegetação que conferem à cidade uma beleza especial.

Na foto abaixo, da sacada do Guilin Bravo Hotel, onde nos hospedamos, já deu prá se ter uma idéia das características montanhas (Picos de Carste) que rodeiam Guilin e região:



A título de curiosidade, Carste, Carso ou Karst, também conhecido como relevo cárstico ou cársico ou sistema cárstico ou cársico, é um tipo de relevo geológico caracterizado pela dissolução química (corrosão) das rochas, que leva ao aparecimento de uma série de características físicas, tais como cavernas, dolinas, vale seco, vale cego, cones cársticos, rios subterrâneos, canhões fluviocársicos, paredões rochosos expostos e lapiás. O relevo cárstico ocorre predominantemente em terrenos constituídos de rocha calcária, mas também pode ocorrer em outros tipos de rochas carbonáticas, como o mármore e rochas dolomíticas.

Por outro lado, o nome da cidade Guilin significa "Floresta de Osmanto", sendo que Osmanthus é um gênero botânico da família Oleaceae encontrado na Ásia, Nova Caledônia e na América do Norte.

No mesmo dia 15/10/2015, fizemos um "by night" que incluiu um passeio de barco pelos lagos vizinhos Hong Hu e Shan Hu, com seus Pagodes "gêmeos" Riming Shuang Ta, carinhosamente conhecidos como Pagode do Sol (dourado) e Pagode da Lua (prateado).

Nas próximas 4 fotos, o calçadão à noite e os Pagodes do Sol e da Lua em Guilin:









E, no dia seguinte, 16/10/2017, fizemos o Passeio de Barco pelo Lijiang, o Rio Li, com suas belíssimas paisagens verdes e as características montanhas!!!

São 85 km que a embarcação percorre, vislumbrando belíssimas paisagens desde Guilin até Yangshuo, um pequeno povoado que pertence a Guilin.

A paisagem do Lijiang inspirou o desenho que se encontra no verso da cédula chinesa de 20 Yuans.

















O serviço de bordo da embarcação também ofereceu um Chá. Estão servidos?



A graciosa Yangshuo, conforme já mencionado, é a parada final do Cruzeiro pelo Lijiang, após a embarcação navegar 85 km. O lugar é rodeado pelas belíssimas montanhas de carste entremeadas de arrozais. Nas próximas 3 fotos, a rua principal e o comércio de Yangshuo:







Visitamos também Daxu, que é um vilarejo bem antigo, da era Song, com sua rua principal, com calçamento de pedra, com suas características casas de madeira e pedra, Nesse lugar, pudemos ter uma idéia de como viviam (e ainda vivem) os Camponeses em diversos lugares da China!









Acompanhados da Guia Turística Ana, entramos na casa desse simpático casal, que nos mostrou diversos aspectos bem como usos e costumes:







O interior de outra residência:



E, no dia seguinte, 17/10/2017, antes de irmos para o Aeroporto, ainda fizemos em Guilin um passeio "de mala e cuia": visitamos a Gruta da Flauta de Cana (Caverna da Flauta de Bambu) (Reed Flute Cave) (Ludi Yan), também conhecida como "O Palácio das Artes naturais"!

A mesma foi descoberta em 1940, por um grupo de refugiados, residentes em Guilin, que utilizaram a caverna como esconderijo, quando fugiam das tropas japonesas .

A mesma se situa nas montanhas Guangming e possui túneis que percorrem um total de aproximadamente meio quilômetro em seu interior, com belíssimas estalagmites ("penduradas" no teto), estalactites (posicionadas no chão) e colunas (ligando o teto ao chão).

Esse tipo de Atração Turística é bastante "familiar" para nós Brasileiros, pois temos também diversas belíssimas cavernas no Brasil, tais como a Gruta de Maquiné, a Gruta da Lapinha e a Gruta do Mato Dentro, nas Minas Geraes, apenas para citar alguns exemplos. Cada caverna possui suas belezas e suas particularidades e a visita sempre vale a pena!







A placa diz que é um "Homem de Neve" (Snow Man). Mas pode ser interpretado como sendo um Buda, não é mesmo?









Um salão com acústica, onde são exibidos videoclips com trechos de melodias de ballet tais como o "Lago dos Cisnes" de Tchaikovsky!





No mesmo dia, 17/10/2017, seguimos para o Aeroporto de Guilin e embarcamos no Vôo HU 7026 da Hainan Airlines, às 14h:35min de Guilin, rumo a Hangzhou, onde chegamos por volta das 17h:00! Ah, sim: Se preferirem, vocês também podem acessar o site da Hainan Airlines em Chinês!

Clique no mapa abaixo para ver mais detalhes no Google Maps:



Hangzhou fica no Delta do Rio Yangtzé (Rio Azul) na Baía de Hangzhou e fica a 180 km a sudoeste de Shanghai.

Hangzhou também já foi a Capital da Dinastia Song Meridional, entre 1138 e 1279 e suas glórias foram citadas por Marco Polo que a descreveu como "Cidade do Céu - a mais magnífica de todo o mundo"!

O gracioso "pagodinho" é "de enfeite" e fica em frente ao Hotel Grand Metropark, onde nos hospedamos:



Iniciamos o dia seguinte, 18/10/2017, com um passeio de barco pelo belíssimo Lago do Oeste:



Famoso por suas paisagens e por seu Patrimônio Cultural, o Lago do Oeste também possui Pagodes, jardins e muitas construções históricas espalhadas por todo a sua extensão!











A paisagem do Lago do Oeste inspirou o desenho que se encontra no verso da cédula chinesa de 1 Yuan:











Os Patinhos também embelezam ainda mais o Lago do Oeste e, nesse caso, com toda a tranqüilidade, pois como eles têm essa "função ornamental", não foram criados para serem "laqueados"...











A Flor do Lótus:



Nosso dia em Hangzhou estava apenas começando... Do Lago do Oeste seguimos para o Templo Lingying (Lingyin Si), que fica na área montanhosa conhecida como Feilai Feng = Pico Que Voou Para Cá!

Esse Templo foi fundado no ano 326 d.C. e já abrigou 3000 Monges, que oravam em 70 diferentes salas.

O nome Feilai Feng foi dado ao lugar pelo Monge Indiano Hui Li, já que ele achou que era um "retrato perfeito" de um morro na sua Índia natal e, desse modo, havia perguntado para si mesmo se esse morro "havia voado para cá?"...

As diversas Esculturas Budistas talhadas na rocha são bem antigas e algumas datam do Século X!!!

E o Pagode Ligong, na entrada do Feilai Feng, foi construído em homenagem ao já mencionado Monge Indiano Hui Li!



Os Budas "velhinhos, barrigudos, descalços e sorridentes" são chamados Budas da Felicidade!















Já esse Buda, encontra-se dentro de uma gruta escura no Feilai Feng:





Acho que encontrei o "caminho das pedras"...





Um "resuminho" dos diversos Budas e belíssimas decorações que podemos vislumbrar nos Templos do Feilai Feng:









Lógico que o Buda que eu mais gostei foi o que gosta da Boa Música e toca Alaúde!!!



E a Queima de Incenso, bastante comum nos diversos Templos Budistas e Xintoístas que podemos visitar tanto na China como também no Japão:





Depois do Feilai Feng e do Templo Lingying, seguimos para o Museu Nacional do Chá Chinês!

A plantação de Chá:



E a "ritualística" para preparar e servir diversos tipos de Chá, incluindo o Chá Preto, um dos mais populares na China, também bastante conhecido no Brasil:





Estão servidos?





Do Museu Nacional do Chá Chinês, ainda em Hangzhou, seguimos para o Pagode das Seis Harmonias, (Pagode Liuhe) no qual Netinha e eu pagamos o preço à parte e subimos mais de 220 degraus!!!



Algumas vistas lá de cima do Pagode das Seis Harmonias:









E, mais uma "tradicional" foto com o Grupo:



Depois desse dia "intenso" fomos para o hotel e, no dia seguinte, pegamos o Trem e seguimos para Suzhou!!!

Faço questão de escrever a palavra "Trem", nesse caso, com Letras Maiúsculas, pois esse, mais uma vez, foi um momento na Viagem em que Netinha e eu "sentimos vergonha de sermos Brasileiros", a exemplo do que já havia acontecido no Japão, com o Shinkansen (o "Trem-Bala") na Viagem que fizemos em 2007!!!

O Trem que pegamos de Hangzhou para Suzhou e também o que pegamos de Suzhou para Shanghai no dia seguinte são maravilhosos Exemplos!!! Não chega a ser que nem o TGV da França (mais de 500 km/h), mas o Trem da CRH (China Railway High-speed) desenvolve uma velocidade que chega até os 280 Km/h, além de um excelente Atendimento e um "Show de Tecnologia"!!!

Seguem algumas fotos do Trem no qual nós embarcamos em Hangzhou rumo a Suzhou, a "Veneza Chinesa"!!!











Clique no mapa abaixo para ver mais detalhes no Google Maps:



Assim como em alguns trechos da Viagem ao Japão que Netinha e eu fizemos em 2007, viajamos de Hangzhou para Suzhou apenas com bagagem de mão, contendo uma muda de roupa, já que as bagagens foram despachadas diretamente de Hangzhou para Shanghai, para onde fomos, também de Trem, no dia seguinte!

E, em Suzhou, como estava programada apenas uma noite, já chegamos começando o Tour, que fizemos "de mala e cuia"!

Visitamos o Jardim do Pescador e fizemos também um Passeio de Barco pelo Grande Canal!!!

Situada a 50 Km a nordeste de Shanghai, Suzhou é considerada como a "Veneza Chinesa", já que a mesma se carateriza por uma rede de canais, pontes e o casario à beira dos canais.

Tombado pela UNESCO em 2003, como Patrimônio da Humanidade, o Jardim do Pescador, também conhecido como Retiro dos Pescadores, e também como Jardim do Administrador Humilde (ZhuoZheng Yuan), é o maior dos jardins de Suzhou e foi elaborado no Século XVI pr Wang Xian Chen, um Juiz aposentado. O Jardim foi aprimorado pelos donos subseqüentes com o passar dos anos, e ganhou novos estilos de acordo com as respectivas épocas.



















Pegamos então o barquinho e fizemos um passeio pelo Grande Canal!

















Descemos do barquinho e fizemos um "by night" pelas vielas que ladeiam o Grande Canal:

















Finalmente, fomos para o Hotel Jasmine, pois, no dia seguinte ainda tinha mais programação em Suzhou, antes de pegarmos o Trem para Shanghai!!!

No dia seguinte, "de mala e cuia", ainda em Suzhou, fomos visitar a Colina do Tigre (Huqiu Shan), onde se encontra sepultado He Lu, Rei de Wu, e também fundador da cidade de Suzhou. Diz a "lenda" que seu espírito é guardado por um tigre branco, o qual apareceu três dias após seu falecimento e se recusa a deixar o local...



Conforme já mencionado, são comuns em diversas cidades chinesas, a prática do Tai Chi Chuan em lugares públicos ao ar livre!













Os famosos Bonsais, as longevas "árvores miniaturas" que são cultivadas tanto na China como também no Japão!















Sem dúvida, a princial atração da Colina do Tigre é o Pagode Yunyan Ta (Pagode da Nuvem de Pedra) o qual tem uma inclinação de aproximadamente 2 metros.

Tal inclinação é praticamente imperceptível e muito mais "discreta" do que a inclinação da famosíssima Torre de Pisa, na Itália. Consta que, durante sua construção, no período da Dinastia Song, o Pagode já havia começado a se inclinar, devido à Tumba do Rei He Lu, cuja existência era então desconhecida, na época da construção do Pagode. Constam também em alguns Sutras Budistas do Século X (entre os anos 959 e 961) algumas citações sobre esforços para evitar o desabamento do Pagode, revertendo a inclinação para o sentido contrário, a partir da altura na qual começava a se perceber que existia a inclinação.





Um Buda no interior do Templo Yunyan:



Mais uma "Tradicional Foto do Grupo":



Fomos então para a Estação e, mais uma vez, aquela "vergonha de ser Brasileiro": pegamos o Trem da CRH (China Railway High-speed) e fomos para Shanghai!!!



Clique aqui e veja esse clip que Netinha filmou e eu postei no YouTube, mostrando a chegada do Trem na estação de Suzhou!!! Será que um dia teremos um "Trem com T Maiúsculo" como esse no nosso Brasil???!!!

Clique no mapa abaixo para ver mais detalhes no Google Maps:



E, conforme mencionado logo acima, nossas bagagens despachadas em Hangzhou, estavam à nossa espera no Hotel Sheraton Hongkou em Shanghai! Antes, porém, fizemos o Tour em Shanghai, antes de nos hospedarmos, já que, em Shanghai, ficamos também apenas uma noite!

Shanghai (Xangai), embora não seja a Capital, é a maior cidade da China e também uma das maiores áreas metropolitanas do mundo, com uma população superior a 24 milhões de habitantes!!! Aliás, diga-se de passagem: as consideradas como "cidades pequenas" ou "cidadezinhas interioranas", na China, não costumam ter menos do que 2 milhões de habitantes, conforme disseram alguns dos nossos Guias Turísticos!!!

Essa incrível cidade era, de início, uma vila com a economia sustentada pela pesca e pelo setor têxtil. Ganhou notável importância no Século XIX pela localização favorável do seu porto e também por ser uma das cidades abertas ao Comércio Exterior, pelo Tratado de Nanquim, de 1842.

Shanghai, cujo nome significa "acima do mar", floresceu como um importante centro comercial entre o Oriente e o Ocidente, tendo se tornado um polo financeiro internacional na década de 1930.

No entanto, quando o Mao Tsé Tung e o partido comunista chegaram ao poder, em 1949, a influência internacional da cidade declinou bastante e, só em 1990, com as reformas econômicas introduzidas por Deng Xiaoping, foi que Shanghai retomou, "a todo vapor", o seu desenvolvimento, até que, no ano de 2005, tornou-se o maior porto de cargas do Planeta!!!

Shanghai, nos dias de hoje, é considerada como sendo o maior centro comercial e financeiro da China Continental, além de ser reconhecida como o Grande Exemplo da Pujança da Economia Chinesa!!!

A cidade se localiza à margem do Rio Huangpu, próximo à foz do Yan-Tsé-Kiang (Rio Azul), no Litoral Leste da China.

Iniciamos, "de mala e cuia", o Tour pelo Templo do Buda de Jade (Jufo Si), o qual fica "espremido" entre diversos edifícios, na "selva de pedra", e não possui os característicos amplos jardins, como acontece em grande parte dos Templos e Pagodes que visitamos em outras cidades chinesas!









Curiosamente, o Hall do Buda de Jade foi o único lugar que visitamos durante essa Viagem, cujo interior era proibido de ser fotografado. Desse modo, incluí, logo abaixo, uma foto do Buda de Jade oriunda da Internet. Trata-se de uma belíssima representação de um Buda, sentado, com "feições femininas", que pesa 3 toneladas e mede 1,95 metros de altura!



Seguimos então para o Jardim Yu (Yu Yuan), com o famoso "bazar" ou distrito comercial contíguo ao mesmo, o Chenghuangmiao:













A Tartaruga, para os Chineses, representa a Longevidade!





O Muro do Dragão: esse possui apenas 4, em vez de 5 patas, como um "Dragão Imperial", para "não atrair a ira do Imperador"...











Nas próximas 3 fotos, a Casa de Chá Huxingting, protegida pela famosa ponte em zigue-zague, já que os maus espíritos não sabem dobrar esquinas... Construída em 1784 por comerciantes de algodão, passou a funcionar como Casa de Chá ao final do Século XIX.





Para melhor visualização do zigue-zague da ponte de acesso à Casa de Chá Huxingting, fiz questão de "downloadear" essa foto aérea, da Internet:



Seguimos então para o "glamour" de Shanghai: o Bund, (Zhongshan Lu) a famosíssima avenida que corre ao longo da margem ocidental do Rio Huangpu, e que, há vários anos atrás, já possuía seu destaque com os hotéis, bancos, escritórios e clubes, os quais figuravam como símbolos grandiosos do comércio de Shanghai!

Na outra margem do Rio Huangpu, avista-se o mais novo bairro de Shanghai, o Pudong, que, antes de 1990, não tinha praticamente nada construído!!! "Só mato"...

Na vista do Pudong, que se tem do Bund, destaque para modernos edifícios, dentre eles, a Torre Pérola Oriental (à esquerda) e a Shanghai Tower, (à direita) concluída em 2016, e que é atualmente o segundo edifício mais alto do mundo, perdendo somente para o Burj Califa, no Dubai!!! Com 632 metros de altura, a Shanghai Tower é o terceiro edifício no planeta a ultrapassar os 600 metros de altura!!!





A Shanghai Tower:





A Torre Pérola Oriental:





Mais uma "tradicional" foto do Grupo:





À esquerda, o Hong Kong & Shanghai Bank, construído em 1921; à direita, a Casa da Alfândega:



Mais uma vez, a Shanghai Tower:







Ainda no Bund, o Boi!!! O "glamour" de Shanghai comparando-se com a Ilha de Mannhattan, em New York City!!! Realmente o Bund é um "desbunde"!!!



E, mais duas fotos "aéreas" de Shanghai, tomadas da janela do hotel Sheraton Hongkou: dá prá ver uma Linha do Metrô e também o logotipo do Sheraton estampado no vidro... E eu, "fazendo reclame de graça"...





E, no dia seguinte, 21/10/2012, seguimos para o Aeroporto de Pudong, onde embarcamos no Vôo HX 237 da Hong Kong Airlines, às 11h:50min, de Shanghai, rumo a Hong Kong, onde chegamos por volta das 14h:45!

Clique no mapa abaixo para ver mais detalhes no Google Maps:



E, o que dizer sobre esse Vôo de Shanghai para Hong Kong? Doméstico ou Internacional?

Por um lado, deveria dizer que é Doméstico, já que Hong Kong pertence à China desde 1997, apesar de ser uma Região Autônoma. Além disso, o limite de peso da bagagem despachada é de apenas 20 kg por passageiro!

Por outro lado, esse Vôo é considerado como Internacional, já que nós passamos pelos trâmites migratórios, ao "sair da China", no Aeroporto de Shanghai, e, novo trâmite migratório, entrando em Hong Kong, assim que desembarcamos da Aeronave, que, diga-se de passagem, foi um Airbus 330, com dois corredores em seu interior, ou seja, o que nós chamamos popularmente de "Jumbão"!!! Além do serviço de bordo, do tipo de Vôo Interncional, tendo inclusive Vinho, Cerveja, e diversas bebidas alcoólicas!!!

Portanto, ao pé da letra, nós "saímos da China" e entramos em "outro país", mesmo sabendo que a Inglaterra devolveu Hong Kong à China em 1997, e Portugal devolveu Macau à China em 1999, como havia sido estabelecido em diversos acordos!

De acordo com explicações dos Guias Turísticos, a Economia Chinesa, cada vez mais Capitalista, vem crescendo bastante, desde o início da década de 1990 e, desse modo, houve o acordo para que, durante 50 anos, Hong Kong e Macau tenham suas Administrações próprias, de acordo com o método com o qual as respectivas Economias sempre funcionaram e continuam funcionando! Desse modo, só a partir de 2047 e 2049, é que Hong Kong e Macau, respectivamente, passarão a pertencer efetivamente à China Continental!

Conforme já comentei, no início da Viagem, em Pequim (Beijing), tivemos bastante "dificuldade de comunicação", já que mui raramente os Chineses sabem falar o Inglês. Por outro lado, após termos saído de Shanghai, passamos a conhecer um pouquinho da "China Primeiro Mundo", primeiro em Hong-Kong, onde se fala Inglês com muito mais facilidade, e, depois, fechamos com Chave de Ouro em Macau, que é um "Pedacinho de Portugal" na China, onde Netinha e eu conversamos em Português com diversos habitantes!!! Dois extremos em termos de comunicação, no início e no final da Viagem!!!

E, por falar em Comunicação, o idioma predominante em Hong Kong e Macau é o Cantonês, enquanto que, na China Continental (a "China propriamente dita" sobre a qual já mencionei), o idioma predominante é o Mandarim, que é, por sinal, o idioma mais falado do mundo, em função da população "astronômica" da China, em torno de 1,3 bilhão de habitantes!

E, por incrível que pareça, também existem "trâmites migratórios" entre Macau e Hong-Kong e vice-versa! Mas os mesmos são muito mais "simplificados"! Umas das diferenças mais significativas é que a China Continental (a China propriamente dita) exige Visto, enquanto que, em Hong-Kong e Macau, o Visto Brasileiro não é necessário!!!

E, também, conforme já havia comentado, a grande diferença da Internet: Facebook, YouTube, Gmail, Google e outros sites similares e demais Redes Sociais, que na China Continental são bloqueados (pelo chamado "Grande Firewall da China"), funcionam perfeitamente em Hong-Kong e Macau!!!

Desse modo, nesse dia 21/10/2017, Netinha e eu saímos da China Continental e entramos na "China de Primeiro Mundo", nessas dois interessantíssimos lugares que são Hong Kong e Macau, um "Pedacinho Britânico" e um "Pedacinho Português", respectivamente, nessa Região da Ásia!!!

Na foto abaixo, o Airbus 330 da Hong Kong Airlines, no Aeroporto Pudong, em Shanghai, no qual nós embarcamos rumo a Hong Kong:



A título de curiosidade, o nome Hong Kong é originário do seu principal produto de exportação do período colonial, o Agarwood, que é um tipo de madeira resinosa, escura e perfumada, usada para incensos e perfumes. Sua presença constante no porto da cidade, fez com que ganhasse o apelido de "Porto Perfumado" (em Cantonês: "Trâm Huong" - "romanização" do Cantonês; "heunggóng"). Num dado momento da História, o apelido do porto acabou se transformando no nome do lugar!

Em Hong Kong, Netinha e eu nos hospedamos no Hotel Hotel Regal Kowloon, que fica na Península Kowloon (pronúncia: "caulun"), cujo nome é decorrente dos Nove Dragões, um termo que se refere às oito montanhas circundantes de Hong Kong, mais um Imperador Chinês: Kowloon Peak, Tung Shan, Tate's Cairn, Temple Hill, Unicorn Ridge, Lion Rock, Beacon Hill, Crow's Nest e o Imperador Bing, da Dinastia Sung.

Iniciamos o Tour em Hong Kong na mesma noite de 21/10/2017. Nas duas fotos abaixo, uma vista noturna, oriunda da Península Kowloon:





E, no dia seguinte, 22/10/2017, fizemos o City-Tour em Hong Kong, a partir de Kowloon!

















Na foto abaixo, o Tsim Sha Tsui Promenade:



Subimos então no Victoria Peak, que é uma montanha caríssima, em termos imobiliários, também conhecida como Monte Austin e localmente conhecida como "The Peak". A montanha se localiza na metade ocidental da Ilha de Hong Kong, com altitude de 552 metros acima do nível do mar. Nas próximas fotos, vistas de Hong Kong do alto do Victoria Peak:





O notável edifício da foto abaixo é "carinhosamente" conhecido como "barbeador"!









Visitamos também a Praia Repulse Bay Beach, para a qual, de acordo com nosso Guia Turístico, algumas pessoas vão para tomar banho, mas várias pessoas vão para cultuar as "Deusas", já que a praia também possui duas estátuas de deusas Taoístas, adoradas por pescadores e marinheiros.







A Deusa da Misericórdia! Dá prá ver um "sincretismo" com várias Religiões, inclusive com a Religião Católica...



















Fizemos também um passeio num "Sampan", embarcação de pescadores típica de Hong Kong. Nesse passeio, pudemos ver um pouquinho das "origens de Hong Kong" incluindo diversos "Barcos-Habitação" já que diversos Pescadores passam a maior parte de suas vidas no interior das embarcações!

Ao fundo, o famoso restaurante flutuante Jumbo Floating, que é um imenso "casco de navio", num estilo que, em parte, representa um cassino de Las Vegas, e, por outro lado, um Templo Chinês:











Clique aqui e veja mais algumas informações interessantes sobre Hong Kong!

E, no dia seguinte, 23/10/2017, Netinha e eu navegamos num Catamarã da Turbojet, numa travessia de apenas uma hora de duração, entre Hong Kong e Macau! Realizamos os trâmites migratórios de saída de Hong Kong e entrada em Macau, já que, conforme mencionado, são duas diferentes Regiões Autônomas, embora "pertençam" à China... Trâmites bem simples, muito menos complicados do que os que realizamos na China propriamente dita.

Clique no mapa abaixo para ver mais detalhes no Google Maps:



E, conforme já havia mencionado, se a comunicação na "China propriamente dita" estava extremamente difícil, em Macau, Netinha e eu conversamos em Português com diversas pessoas, mesmo sabendo que o idioma predominante é o Cantonês. Segundo nossa Guia Turística Maria Eugênia, em Macau, aproximadamente 2% dos habitantes é que fala o Português!

O que Netinha e eu vivemos em Hong Kong e Macau foi bem diferente do que vivemos na China Continental, já que, se em Hong Kong estávamos em "uma espécie de Mannhattan Chinesa com um Toque Britânico", em Macau, nós nos sentimos "bem familiarizados" com nossas "Raízes Lusitanas", já que, além de termos visto diversos Restaurantes Portugueses, também vimos as placas de trânsito, nomes das ruas, e informações diversas, tanto em Cantonês, como também na Língua Portuguesa, no linguajar típico de Portugal (um pouco diferente do Português do Brasil).

Macau foi colonizada e administrada por Portugal durante mais de 4 séculos, sendo considerada como o primeiro entreposto e também como última colónia europeia na Ásia, já que, por acordo, Portugal devolveu Macau à China no dia 20/12/1999.

Para entender um pouquinho melhor esse processo, acesse os dois links seguintes: Tratado de Amizade e Comércio Sino-Português e Declaração Conjunta Sino-Portuguesa sobre a Questão de Macau. Acesse também a História de Macau.

Começamos o passeio no final da tarde e na noite de 23/10/2017, e fizemos o Tour no dia 24/10/2017.

Nas próximas 4 fotos, algumas placas com o nome das ruas em Português e em Cantonês. Tipicamente Portuguesas, as placas, em geral, são feitas com azulejos!









Netinha e eu nos hospedamos no Taipa Square Hotel, que fica na Ilha de Taipa e, desse modo, fizemos agradáveis caminhadas a pé por diversas ruas estreitas com bastante comércio, bares (tascas) e restaurantes, nas proximidades do hotel.

Nas próximas 4 fotos, as caminhadas que fizemos no final de tarde e início da noite, nos dias 23 e 24/10/2017:









Netinha e eu jantamos na Cervejaria Portugália, na noite de 24/10/2017! E, apesar de não ser um Português, mas tendo nas veias o Sangue Lusitano, e, sabendo também que estava programado para o dia seguinte o nosso retorno ao Brasil, começou a dar aquela "saudade", daquele tipo que só um Português ou descendente é que sabe o que significa... Dentro da Portugália, não parecia que estávamos na China, aliás, nem mesmo na Ásia... Com alguns garçons e maitres falando em Português, estava a sentir como que "a respirar os ares da Terrinha"... Mas, de facto, Netinha e eu estávamos a sentir "aquele gostinho de quero mais", já que a Viagem estava a se concluir...





Clique em cada uma das três fotos abaixo e veja as mesmas ampliadas... As frases estão nas paredes e também na ementa (cardápio) da Cervejaria Portugália:



A História da Portugália:



Se preferirem, vocês podem ler também a História da Portugália em Inglês ou em Cantonês:



Estão servidos?





E, conforme já comentei logo acima, fizemos o Tour por Macau no dia 24/10/2017. Começamos pela própria Ilha de Taipa:



Nas três fotos abaixo, o Centro Ecuménico Kun Iam:

No dia 21/03/1999 o Presidente de Portugal Jorge Sampaio e o Governador Rocha Vieira inauguraram o Centro Ecumênico Kun Iam, construído numa ilha artificial, ligada à terra por um istmo com 65 metros, junto aos novos aterros do Porto Exterior.

De autoria da Arquiteta Cristina Rocha Leiria, a estátua de bronze mede 20 metros de altura e pesa 50 toneladas; a mesma é inspirada em Kun Iam, a Deusa da Misericórdia. Projetado em 1996, esse Trabalho Artístico foi concluído 3 anos depois.







Seguimos então para a Doca dos Pescadores (Fisherman' s Wharf), que, idealizada pelo magnata Stanley Ho, é o primeiro parque de diversões temático de Macau e fica na Freguesia da Sé na Península de Macau, próximo ao Terminal Marítimo de Passageiros do Porto Exterior (de onde também saem as embarcações para Hong Kong). Dentro desse complexo, no Legend Wharf, o visitante pode ver réplicas de diversos lugares do mundo!











Uma réplica do Coliseu de Roma:



Uma homenagem ao Poeta e Escritor Português Luís de Camões:





Seguimos então para o Centro Histórico de Macau e visitamos a principal Atração Turística e o mais famoso Cartão Postal de Macau: as Ruínas de São Paulo,

Trata-se das ruínas da antiga Igreja da Madre de Deus e do adjacente Colégio de São Paulo, construído pelos Jesuítas, e que foi um importante complexo do século XVI. Curiosamente, com excessão da fachada, que é de granito, o restante da construção era de taipa e madeira, e foi destruído por um incêndio em 1835. Foi também realizado, na década de 1990, um árduo trabalho de restauração e reforço estrutural, evitando assim o desabamento da Fachada, que segue preservada como a conhecemos nos dias de hoje!

Tombado pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade, esse importante conjunto também é conhecido "carinhosamente" como sendo a "Acrópole de Macau"!











A escadaria da Igreja possui 68 degraus!





Seguimos então para o Largo São Domingos, onde se encontra a Igreja de São Domingos, cujo nome completo é "Igreja do Convento dos Dominicanos de Nossa Senhora do Rosário", fundada em 1587 por Frades Dominicanos Espanhóis, oriundos de México, que, na época ainda era uma Colônia Espanhola!



Bem familiares para nós, Brasileiros e Portugueses Católicos, as imagens de Nossa Senhora de Fátima e também de Jesus Carregando a Cruz:









Bem ao lado do Largo de São Domingos, fica o Largo do Senado, com uma área de 3700 m2, onde se localiza o Edifício do Leal Senado e a Santa Casa de Misericórdia:







Nas próximas duas fotos, a moderna arquitetura do Casino Lisboa e do Hotel Grand Lisboa:





Almoçamos e, depois do almoço, seguimos para a moderna Torre de Macau (Macau Tower), construída no ano 2001, e com 338 metros de altura!



Nas próximas 8 fotos, algumas vistas aéreas de Macau, sendo que a qualidade das fotos deixa muito a desejar, pelo fato de ser através de vidros, com reflexos, além dos constrastes de extrema claridade externa, com o interior do mirante.

















E também a famosa "foto editada" que é comum nesse tipo de atração turística:



Visitamos também o Templo de A-Má, que se localiza na entrada do Porto Interior, no extremo-sul da Península de Macau.

Esse Templo já existia antes da própria Cidade de Macau ter sido fundada. Especula-se que o Templo de A-Má tenha sido construído pelos Pescadores Chineses que residiam na região, no Século XV, para homenagear e adorar a Deusa A-Má (Deusa do Céu), chamada também de Tin Hau, Mazu ou Matsu.

A Deusa A-Má é uma Divindade Taoísta e é bastante venerada em todo o Sul da China e também em diversas partes do Sudeste Asiático, sendo considerada como a Protetora dos Pescadores e Marinheiros.

Acredita-se que o local onde os Portugueses desembarcaram pela primeira vez em Macau, possivelmente entre 1554 ou 1557, tenha sido justamente na entrada do Porto Interior, também chamada pelos Pescadores Chineses de "Baía de A-Má". Segundo as lendas do Século XVI, o nome da Cidade (Macau) deriva da palavra Cantonense "A-Má-Gau", que significa literalmente "Baía de A-Má"!

Tombado pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade, o Templo de A-Má é considerado como sendo o Símbolo Máximo da Cultura Chinesa em Macau!

















Clique em cada uma das duas fotos abaixo e veja as mesmas ampliadas... São informações mais detalhadas sobre o Templo de A-Má.



Se preferir, também tem o texto em Cantonês...



Nas próximas 3 fotos, o Hotel The Venetian, que é um hotel-cassino inspirado no hotel de mesmo nome em Las Vegas.





Incrível o realismo desse "hall" do Venetian, que reproduz a famosíssima Praça São Marcos, em Veneza, na Itália! O "céu azul" é uma belíssima pintura no teto e, na foto, fica difícil acreditar que não seja uma praça ao ar livre!!!



E, na manhã do dia 25/10/2017, bem pertinho do Taipa Square Hotel, onde nos hospedamos, fotografamos também o Buda de 4 Faces, típico da Tailândia:







Nesse mesmo dia 25/10/2017, seguimos no Catamarã da Turbojet, de Macau diretamente para o Aeroporto de Hong Kong!

Tivemos o trãmite de saída de Macau, antes de embarcar no Catamarã, mas, para nossa agradável surpresa, não foi necessário nenhum trâmite migratório em Hong Kong, já que, ao desembarcar do Catamarã, pegamos as bagagens que haviam sido despachadas e, ali mesmo, estavam os balcões de check-in de todas as Empresas Aéreas que operam em Hong Kong, incluindo a Emirates, na qual fizemos o check-in para os Vôos EK-0385 (HKG-DXB) e EK-0261 (DXB-GRU), e fizemos nossa Viagem de volta para o Brasil, com conexão no Dubai, conforme já mencionado no início da descrição dessa Viagem!!!



Até breve, China!!! Até breve, Hong Kong!!! Até breve, Macau!!!



E, de volta ao Brasil, retomem o contato com a nossa Autêntica Música Caipira Raiz: cliquem no banner abaixo e visitem mais uma vez o www.boamusicaricardinho.com:





A todos, um grande abraço de Netinha e Ricardinho!!!







Voltar ao Início dessa Viagem



Voltar à Página Inicial desse site